Topics quentes fechar

Cozinheira que virou meme ao deixar clientes sem ceia no último Natal tira 'férias' de fim de ano para 'evitar estresse'

Caso viralizou nas redes sociais após terminar em confusão na casa da profissional no ano passado. Neste ano, a mulher diz que até recebeu contatos para encomendas de ceia, mas não aceitou nenhuma e foi viajar.
Cozinheira avisou a seguidores nas redes sociais que só voltará das férias em janeiro — Foto: Reprodução/Facebook
1 de 5 Cozinheira avisou a seguidores nas redes sociais que só voltará das férias em janeiro — Foto: Reprodução/Facebook

Cozinheira avisou a seguidores nas redes sociais que só voltará das férias em janeiro — Foto: Reprodução/Facebook

A cozinheira Roseli de Assis Rodrigues, de 39 anos, que virou meme na internet quando um acidente com as refeições acabou deixando dezenas de clientes revoltados e sem as ceias encomendadas, no Natal passado, revelou com bom humor ao g1 que desistiu de fazer as ceias e tirou férias neste mês de dezembro. “Só volto em janeiro. Muito estresse desnecessário”, garantiu.

Em dezembro de 2020, imagens de uma fila imensa de famílias revoltadas e impacientes em frente à casa da cozinheira, que fica em São Vicente, no litoral de São Paulo, viralizaram entre a véspera e a noite de Natal.

Moradores fizeram fila da casa da cozinheira em São Vicente, SP — Foto: Arquivo Pessoal
2 de 5 Moradores fizeram fila da casa da cozinheira em São Vicente, SP — Foto: Arquivo Pessoal

Moradores fizeram fila da casa da cozinheira em São Vicente, SP — Foto: Arquivo Pessoal

Roseli, que havia aceitado a encomenda de dezenas de ceias e tinha uma equipe de 12 pessoas trabalhando com ela, tentava consertar o erro causado por um acidente com a mesa de tortas. Ela chegou a passar mal e, por isso, não atendeu às ligações, o que aumentou o tumulto dos clientes.

A confusão se tornou pública com vídeos e fotos compartilhados e, logo, foi alvo de montagens e memes nas redes sociais. Os internautas comparavam as fotos das ceias montadas às pressas com a ‘expectativa’ gerada pelas encomendas, além de centenas de reclamações apontarem a demora, aparência e, também, o gosto dos pratos que foram entregues.

Clientes fizeram comparações e montagens que viralizaram nas redes sociais — Foto: Reprodução/Redes Sociais
3 de 5 Clientes fizeram comparações e montagens que viralizaram nas redes sociais — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Clientes fizeram comparações e montagens que viralizaram nas redes sociais — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Um ano depois do caso, o g1 procurou novamente a cozinheira Roseli, para questioná-la sobre os preparativos para este fim de ano. A profissional revelou, entre outras coisas, que não aceitou encomendas de ceias neste fim de ano por conta do estresse passado, e que pretende continuar assim por tempo indeterminado. Nos outros meses, ela continua trabalhando com doces e salgados.

“Não fiz e não farei mais ceia. Já trabalho muito durante o ano, não há necessidade desse estresse. Agora é curtir as férias e voltar só em janeiro”, comenta.

Mesmo após o “ano da tragédia” — como Roseli se refere ao Natal passado —, muitos clientes que compraram as ceias continuaram comprando doces e salgados com ela. “Demos a volta por cima, graças a Deus”, celebra. Ela garante que a fidelidade é fruto de seu trabalho duro e da qualidade de seus serviços.

Surpreendentemente, nem todo mundo sabia da decisão dela de não aceitar mais encomendas das ceias e tentaram comprar, mas ela diz que não aceitou nenhuma delas. “Deus me livre”, riu. A cozinheira entregou os últimos ‘kits festa’ na semana passada, e deu uma pausa nas redes sociais e outros meios de comunicação até seu retorno.

À esquerda, imagem divulgada para clientes, e à direita, a ceia entregue pela cozinheira — Foto: Arquivo Pessoal
4 de 5 À esquerda, imagem divulgada para clientes, e à direita, a ceia entregue pela cozinheira — Foto: Arquivo Pessoal

À esquerda, imagem divulgada para clientes, e à direita, a ceia entregue pela cozinheira — Foto: Arquivo Pessoal

Planos para o futuro

Além de ter conseguido se reerguer, Roseli revela que quer ir além. Em 2022, ela pretende abrir seu primeiro espaço físico para vender os doces e salgados, que atualmente são feitos em sua residência. “Como tenho bastante cliente, achei interessante”, explica.

Na nova loja, a pretensão é vender pedaços de bolo, salgados e café. “Doces diferentes, daqueles gourmet também. Algo simples, mas bem legal. Creio que vai ser um sucesso, porque os clientes sempre me perguntam”, conta.

“Fico feliz que eu tenha me reerguido. Foi um ano de superação [2021]. Serei eternamente grata aos meus clientes, se eles não tivessem acreditado em mim, eu não teria continuado a trabalhar com isso”, finaliza.

Roseli pretende abrir seu primeiro espaço físico para vender os doces e salgados em 2022 — Foto: Arquivo Pessoal
5 de 5 Roseli pretende abrir seu primeiro espaço físico para vender os doces e salgados em 2022 — Foto: Arquivo Pessoal

Roseli pretende abrir seu primeiro espaço físico para vender os doces e salgados em 2022 — Foto: Arquivo Pessoal

VÍDEOS: As notícias mais vistas do g1
Notícias semelhantes
  •  
Notícias mais populares dessa semana