Elon Musk diz que CEO da FTX “subornou a mídia”

Elon Musk voltou a criticar o fundador da FTX, afirmando que a corretora não teria falido se Sam Bankman-Fried (SBF) fosse tão bom em administrar uma exchange de criptomoedas quanto em 'subornar a mídia'.

A afirmação foi feita em resposta a um tuíte que perguntava se o fundador da FTX seria capaz de continuar financiando os meios de comunicação após o fim de sua corretora.

De acordo com o jornalista Teddy Schleifer, SBF deu dinheiro para vários meios de comunicação, incluindo a Vox, um site de notícias progressistas criado pelos blogueiros liberais Ezra Klein e Matt Yglesias.

A Vox Media também possui vários outros veículos, incluindo a revista New York. Além disso, o fundador da FTX fez uma doação de US$ 3,25 milhões para o The Intercept.

"Se SBF fosse tão bom em administrar uma corretora de criptomoedas quanto em subornar a mídia, a FTX ainda estaria solvente!" - disse musk.

If SBF was as good at running a crypto exchange as he was at bribing media, FTX would still be solvent!

— Elon Musk (@elonmusk) November 24, 2022

Sam Bankman-Fried comprou lealdade da grande mídia?

A crítica de Musk faz sentido, já que, de fato, SBF ainda está se beneficiando de uma cobertura mais gentil do que o esperado da grande mídia, mesmo após as revelações sobre suas atividades fraudulentas.

Uma notícia do New York Times sobre o colapso da FTX usa uma linguagem suave e passiva para disfarçar a culpa de SBF.

Enquanto isso, a reportagem do The Washington Post sobre o caso se concentrou nos gastos de SBF para "prevenção da pandemia".

Até mesmo o CEO da Binance se mostrou incomodado em como a grande mídia está tratando a falência da FTX, notando que algumas manchetes estão colocando a culpa na Binance.

Em resposta ao tuíte recente de Musk, Changpeng Zhao chegou a dar risadas.

O CEO da Binance também se mostrou irritado com a mídia.

“ — Veja como a grande mídia começou a culpar CZ pelo colapso do FTX. Isso é o que acontece quando você doa US$ 50 milhões para políticos”, disse um usuário.

“ — O jogo de mídia da FTX é forte, mesmo após o colapso”, respondeu Changpeng Zhao.

????

— CZ ???? Binance (@cz_binance) November 24, 2022

Em outro tuíte, Musk denunciou o The New York Times por convidar SBF para falar com o jornalista Andrew Ross Sorkin em um evento do New York Times na próxima semana.

Em tal evento, Sam Bankman-Fried está programado para falar ao lado do presidente ucraniano Volodymyr Zelensky, do fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, e da secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen.

Musk classificou a situação como "uma das maiores falhas da integridade jornalística dos EUA no século 21."

This is one the biggest failures in US journalistic integrity of the 21st century

— Elon Musk (@elonmusk) November 24, 2022

Também estão programados para falar o CEO do TikTok, Shou Chew, o CEO e presidente da Amazon, Andy Jassy, ​​o fundador e co-CEO da Netflix, Reed Hastings, o apresentador da CNN Van Jones e a presidente e CEO do NYT, Meredith Kopt Levien, entre outros.

Evento do New York Times com grande snomes e SBFEvento do New York Times com grande snomes e SBF SBF comprou mídia e políticos?

Matthew Yglesias, o cofundador da Vox, disse em um artigo recente que já havia se encontrado com SBF e recusou uma oportunidade de negócios com ele.

No entanto, Yglesias afirma que, sem o generoso financiamento de SBF para as causas democratas, é "plausível" que "Trump ainda estaria na Casa Branca". O que significa que alguns jornais podem estar sendo simpáticos com SBF porque ele fez doações para partidos de esquerda.

Além de FTX distribuir dinheiro para grandes jornais, ele também investiu pesado na política, derramando milhões de dólares em políticos democratas.

O jovem golpista doou - com dinheiro dos clientes - 40 milhões para políticos, ficando atrás apenas de George Soros.

SBF, portanto, parece ter comprado a lealdade da mídia, e diversas pessoas perceberam isso.

Notícias semelhantes
Notícias mais populares dessa semana